Dengue: Conscientização ou Premiação?

Por Anderson Alves

           Uma grande epidemia que cerca o Brasil é a dengue. A região sudeste do país está sendo bastante afetada pela doença. Preocupados com isso, diversos estados estão conscientizando a população para acabar com o surto. No estado do Rio de Janeiro  são mais de 2000 casos de dengue com morte. Em São Paulo, são poucos casos, mas pesando em prevenir – e como diz o ditado "é melhor prevenir do que remediar", mas vemos que remediar está muito difícil – duas cidades do interior do estado de São Paulo estão premiando as pessoas, cujas casas não tenham nenhum foco da dengue.
           A primeira é a cidade de Sumaré, que está premiando através de sorteio. São R$ 1.000,00 para a casa sorteada e R$ 500,00 para as duas casas vizinhas. Mas claro, se nenhuma delas conter o foco da doença. A segunda cidade é a de Araraquara , cidade próxima a São Carlos. Esta premia através de sorteios também, mas com uma televisão de 29 polegadas, a casa sorteada, mas desde que a as 3 casas da direita e as 3 da esquerda também não tenham nenhum foco. Ótimo incentivo, mas... Trata-se de uma questão de saúde pública. Tem que haver conscientização e não premiação. Isso é questão de vida ou morte. O se pensa no ser humano como uma questão maior, ou se fica na questão pessoal, olhando só para si.
           Tendo uma conversa sobre isso com o meu fisioterapeuta, ele me disse: "Isso é Brasil!".  Mas fico pensando: "Isso é Brasil e temos que nos conformar com isso?".  Não estamos aqui para sermos assistencialistas se é a nossa vida que está em risco. E além do mais, essa atitude vai beneficiar a quem? As pessoas de classe baixa terão alguma chance?  E após ganharem o prêmio, haverá a manutenção das casas contra o foco da dengue, ou isso é fogo de palha? E as pessoas que não ganharem, se sentirão motivadas a combater  a dengue?
           Talvez se essas cidades investissem na educação das pessoas, surtiria um efeito melhor. Por que eu tenho que ganhar algo para proteger a minha própria vida? Vou ser remunerado por cuidar da minha saúde? E quando a premiação acabar?  Eis a questão: É melhor premiar ou conscientizar?

CONTATO

Rua Boacica, 422
Cidade Patriarca - São Paulo - SP
Fone: 11 2225-3994
Horário- 9 às 17h